quarta-feira, 31 de março de 2010

Eu vou!


Ver o Benfica-Liverpool ao Estádio da Luz.
Mais uma noite memorável?
Espero que sim!

domingo, 28 de março de 2010

Ah pois é...

Quem disse que todas as piadas do Joãozinho têm que ser indecentes? J
Sócrates foi a uma escola conversar com as criancinhas, acompanhado de uma comitiva.
Depois de apresentar todas as maravilhosas realizações de seu governo, disse às criancinhas que iria responder perguntas.
Uma das crianças levantou a mão e Sócrates perguntou:
- Qual é o seu nome, meu filho?
- LUIZINHO. (lembre-se bem deste nome)
- E qual é a sua pergunta?
- Eu tenho três perguntas:
1ª)Onde estão os 150.000 empregos prometidos na sua campanha eleitoral?
2ª)Quem meteu ao bolso o dinheiro do Freeport?
3ª)O senhor sabia dos escândalos do Face Oculta?
Sócrates fica desnorteado, mas neste momento a campainha para o recreio toca, ele aproveita e diz que responderá depois do recreio.
Após o recreio, Sócrates diz:
- Porreiro Pá, onde estávamos? Acho que eu ia responder perguntas.
Quem tem perguntas?
Um outro garotinho levanta a mão e Sócrates aponta para ele.
- Pode perguntar, meu filho. Como é o seu nome?
- Joãozinho, e tenho cinco perguntas:
1ª)Onde estão os 150.000 empregos prometidos na sua campanha eleitoral?
2ª)Quem meteu ao bolso o dinheiro do Freeport?
3ª)O senhor sabia dos escândalos do Face Oculta?
4ª)Por que é que a campainha do recreio tocou meia hora mais cedo?
5ª)Onde está o LUIZINHO??

Exército 1ª Parte concluída




Já terminei a 1ª parte da formação de Sargento.
O juramento de bandeira foi a 26 de Fevereiro e a instrução complementar terminou a 26 de Março.
Agora estou de férias até 6 de Abril altura em que início na Póvoa do Varzim a especialidade de Secretariado.
Vou conhecer o Norte pois estarei por lá 12 semanas e não venho a casa todos os fins de semana.
Etapa a etapa vou ganhando o futuro.

sábado, 27 de março de 2010

Mudança de hora no Porto... é fogo

Muda a Hora!"
Tinha acabado de entrar o "horário de verão".
Na paragem do autocarro, estavam uma velhinha, a sua neta de dezoito anos e dois fulanos conversando.
Um deles pergunta ao outro:

- João, que horas são?
Responde o outro:

- Três na nova e duas na velha!
E a velha, sem entender do assunto:

- E cinco na tua mãe, seu filho da puta!!!

quinta-feira, 25 de março de 2010

A artrite

Num ônibus, um padre senta-se ao lado de um bêbado que, com dificuldade, lê o jornal.
De repente, com a voz 'empastada', o bêbado pergunta ao padre:
- O senhor sabe o que é artrite?
O pároco logo pensa em aproveitar a oportunidade para passar um sermão no bêbado e responde:
- É uma doença provocada pela vida pecaminosa e sem regras: excesso de consumo de álcool, certamente mulheres perdidas, promiscuidade, sexo, farras e outras coisas que nem ouso dizer...
O bêbado arregalou os olhos, calou-se e continuou lendo o jornal.
Pouco depois o padre, achando que tinha sido muito duro com o bêbado, tenta amenizar:
- Há quanto tempo o senhor está com artrite?
- Eu?... Eu não tenho artrite!... Diz o jornal que quem tem é o Papa !

quarta-feira, 24 de março de 2010

"Grande" alentejano...

Raul, um Alentejano ali dos lados de Mértola, propôs casamento à sua namorada Joana, lisboeta que conheceu na Feira de Castro e ficaram namorando por carta.
Antes de aceitar, ela pensou que seria prudente confessar-lhe:
- Devido a um pequeno problema de infância, eu tenho os seios do tamanho de uma menina de 10 anos de idade.
Ao confessar-lhe o seu segredo, ele simplesmente disse que não tinha nenhum problema com isso, pois o amor que sentia por ela era tão assolapado que esse pequeno detalhe não seria nada.
Mas, já que estavam no tema das confissões, ele pensou que seria prudente também confessar-lhe um pequeno problema que ele tinha guardado por muitos anos.
Olhou-a, bem no fundo dos olhos, e disse:
- Joana, também tenho que te fazer uma confissão: eu tenho o meu instrumento (o coiso, tás a ver o que é?) do tamanho de uma criança acabada de nascer, e espero que isso não seja nenhum problema.
Ela, prontamente, respondeu que isso tão pouco seria um problema, pois amava-o tanto que os dois encontrariam uma forma de resolver o assunto.
Casaram-se.
Assim que chegaram ao local da lua-de-mel, começaram com os "amassos"; e quando ela meteu a mão dentro das ceroulas dele, soltou um grito ensurdecedor e saiu correndo para fora do quarto, morrendo de pânico...
Depois que Raul a alcançou, perguntou o que a havia assustado tanto.
E ela respondeu:
- Vomecê mentiu-me, disse que tinha aí o coiso do tamanho de um recém-nascido!
Ele disse:
-E é verdade mesmo : Pesa 3kg e tem 48cm de comprimento...

terça-feira, 23 de março de 2010

O banqueiro‏

Certa tarde, um famoso banqueiro ia para casa, em sua enorme
limousine, quando viu dois homens à beira da estrada comendo relva.
Ordenou ao seu motorista que parasse e, saindo, perguntou a um deles:

- Por que vocês estão comendo relva?
- Não temos dinheiro para comida.. - disse o pobre homem - Por isso
temos que comer relva.
- Bem, então venham à minha casa e eu lhes darei de comer - disse o banqueiro.
- Obrigado, mas tenho mulher e dois filhos comigo. Estão ali, debaixo
daquela árvore.
- Que venham também - disse novamente o banqueiro. E, voltando-se para
o outro homem, disse-lhe:
- Você também pode vir.

O homem, com uma voz muito sumida disse:
- Mas, senhor, eu também tenho esposa e seis filhos comigo!
- Pois que venham também. - respondeu o banqueiro.

E entraram todos no enorme e luxuoso carro.
Uma vez a caminho, um dos homens olhou timidamente o banqueiro e disse:
- O senhor é muito bom. Obrigado por nos levar a todos!
O banqueiro respondeu:
- Meu caro, não tenha vergonha, fico muito feliz por fazê-lo! Vocês
vão ficar encantados com a minha casa... A relva está com mais de 20
centímetros de altura!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Um rato, olhando pelo buraco na parede

--------------------------------------------------------------------------------
Titulo: Um rato, olhando pelo buraco na parede
Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa
abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado.
Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !!
A galinha disse:
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema
para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até o porco e disse:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!
- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa
fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações.
O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:
- O que ? Uma ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não !
Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira.
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego.
No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra
venenosa. E a cobra picou a mulher... O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.
Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que
uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo.
Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.


Moral da História:
Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco.
O problema de um é problema de todos!

domingo, 21 de março de 2010

Ser fiel tem as suas virtudes

Um gajo acorda com a maior de todas as ressacas, vira-se, e ao lado da cama há 1 um copo de água e duas aspirinas. Olha em volta e vê sua roupa passada e pendurada. O quarto está em perfeita ordem. Há um bilhete da sua mulher:
- Querido, deixei-te café pronto na cozinha.
Fui ao supermercado.
Beijos.

Ele desce e encontra um grande café esperando por ele.

Pergunta ao filho:
- O que aconteceu ontem?
- Bem, pai, tu chegaste ás 3 da manhã, completamente bêbado, vomitaste o tapete da sala, partiste móveis e deste cabo do olho ao bater contra a porta do quarto!
-E porque é que está tudo arrumado, café feito, roupa passada,
aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da tua mãe?
- Bem, a mãe arrastou-te até a cama, e quando te começou a tirar as calças, tu gritaste:
- Larga-me puta que eu sou casado!

Hoje é...

... o dia mundial da poesia! :D

Com o objectivo primeiro de defesa da diversidade linguística, a UNESCO decidiu, em 1999, proclamar o dia 21 de Março Dia Mundial da Poesia.

sábado, 20 de março de 2010

Crocodilo no Circo‏

Num circo é apresentado o domador com um crocodilo.
Depois de agradecer os aplausos, o homem pega num pau, dá uma pancada na cabeça do crocodilo e este abre a boca.
O homem desaperta a braguilha, ajoelha-se e coloca o pénis na boca do crocodilo.
Começam a rufar os tambores e o público faz silêncio total.
O homem pega novamente no pau e dá segunda pancada na cabeça do crocodilo. Este começa a fechar a boca lentamente.
- Uaaahhh!!! - Ouve-se a assistência.
O crocodilo quando está quase a fechar a boca totalmente, pára!!!
Na assistência o silêncio é geral. Apenas se ouve o rufar dos tambores.
O homem dá uma terceira pancada na cabeça do crocodilo e este abre totalmente a boca.
O público explode em aplausos e a orquestra começa a tocar.
O homem põe-se de pé, aperta a braguilha e num tom desafiador pergunta à assistência:
- Alguém é capaz de fazer isto?
Responde uma loira no meio da assistência:
- Eu faço!!! Só não gosto é que me batam na cabeça.

Sexo a três

Num bar, um sujeito encontra uma bela morena, amiga da sua mulher.
Ela chega toda insinuante, e diz:
- Posso fazer uma pergunta?
- Claro!
- Fazer sexo a três está entre as suas fantasias?
E ele, empolgado, exclama:
- Clarooooo!!!!
A morena esclarece:
- Então, corre para casa que talvez ainda chegues a tempo...

sexta-feira, 19 de março de 2010

POESIA MATEMÁTICA!!!!

*Quem 60 ao teu lado e 70 pelo teu corpo,
vai certamente rezar 1/3
para arranjar 1/2 de te levar para 1/4
e ter a coragem de te dizer:
20 comer!!!*

quinta-feira, 18 de março de 2010

Family

UMA GRANDE VERDADE
CURIOSO?!!
Tens consciência que se morresses amanhã, a firma onde trabalhas substituía-te rapidamente.
Mas a família que deixas para trás, sentirá a tua falta para o resto das suas vidas.
Pensando nisto, perdemos mais tempo com o trabalho do que com a Família, um investimento muito pouco sensato, não achas?
Afinal, qual a moral da história?
Sabes o que significa FAMILIA em Inglês?


FAMILY = ( F)ATHER ( A )ND ( M)OTHER ( I) ( L )OVE ( Y )OU
'Pai, Mãe, amo-vos'

terça-feira, 16 de março de 2010

Finalmente

O director da Penitenciária, com a ajuda de um megafone, diz aos
presos no pátio:

- Atenção, cambada! Chega de preguiça! Chega de sorna! Chega de
bandalheira! Quero todo o mundo a varrer e a limpar esta bagunça!
Amanhã chega o primeiro-ministro José Sócrates.

Um dos presos comenta com outro:

- Caramba! Custou, mas prenderam o gajo...

domingo, 14 de março de 2010

Poesia Dura

Neste Portugal imenso

Quando chega o verão,

Não há um ser humano

Que não fique com tesão.

É uma terra danada,

Um paraíso perdido.

Onde todo mundo fode,

Onde todo mundo é fodido.

Fodem moscas e mosquitos,

Fodem aranhas e escorpiões,

Fodem pulgas e carrapatos,

Fodem as empregadas com os patrões.

Os brancos fodem os negros

Com grande consentimento,

Certos 'amigos' fodem as noivas

Até quase à hora do casamento.

General fode o Ministro,

Autarca a ordem de prisão.

E os gajos da Assembleia da República

Vivem fodendo a nação.

Os frades fodem as freiras,

O padre fode o sacristão,

Até na seita do crente

O pastor fode o irmão.

Todos fodem neste mundo

Num capricho que alivia.

E os danados dos VIP'S

Fodem os putos da Casa Pia.

Parece que a natureza

Vem-nos a todos dizer,

Que vivemos neste mundo

Somente para foder.


E você, meu nobre amigo

Que agora se está a entreter,

Se não gostou da poesia
Levante-se e vá-se foder!!!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Cheiros

Um rapaz e uma rapariga alentejanos passeavam pelo campo quando a Maria parou e perguntou ao Manel:
*- Como é que o cavalo sabe que a égua "o quer"?
Ao que o Manel responde:
- Pelo cheiro.
A Maria continua a andar e pouco mais à frente pára e pergunta:
- Manel, como é que o cão sabe que a cadela 'o quer'?
Manel respondeu:
- Pelo cheiro, Maria.
Mais à frente a Maria torna a perguntar:
- Manel, como é que o touro sabe que a vaca 'o quer'?
Manel responde (pacientemente):
- Maria, já te disse que é pelo cheiro!!!!!!!
Depois de uma curta pausa olhando fixamente para os seus olhos Maria pergunta *:*
- E tu, ó Manel, és maricas ou tens gripe??*

quarta-feira, 10 de março de 2010

Curiosidades

- Se 23% dos acidentes de trânsito são provocados pelo consumo de álcool, isto significa que 77% dos acidentes são causados por pessoas que bebem água! -Perigosos, esses gajos...

- Intelectual é aquele indivíduo capaz de pensar por mais de duas horas em algo que não seja sexo.

- Um homem tolo diz para uma mulher que pare de falar, mas um homem sábio diz que a boca dela fica extremamente bonita quando os lábios dela estão fechados.

terça-feira, 9 de março de 2010

O nosso cérebro é doido

Eu já desconfiava disso há muito tempo....
O nosso cérebro é doido !!!
De aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qual odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea.
Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.
Sohw de bloa.
Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o que está escrito.
35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453
4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O
D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

quinta-feira, 4 de março de 2010

O cão Simba e o seu menino de estimação

Era uma vez...
Numa pequena aldeia perdia neste imenso Alentejo que é nosso.
Nesta aldeia tão singela e caiada de branco como todas as outras, onde a paz reina dia após dia, um dia uma cadela toda ela castanha deu à luz uma grande ninhada de pequenas criaturas. Todavia por desventuras de um destino cruel apenas um dos bebés acabou por conseguir sobreviver. Apenas um.
Houve necessidade de dar a esse pequeno cãozinho castanho uma família que o acolhesse, perfilhasse e lhe desse a felicidade de um lar.
Coube a sorte a um menino de 6 anos a quem os pais quiseram oferecer um amigo de quatro patas, e o menino logo baptizou o novo amigo de Simba!
E aquela dupla a partir daí tornou-se inseparável. Em qualquer sítio naquela pequena povoação estavam juntos, para onde o menino ia o cãozinho acompanhava. Todos os dias de manhã o bicho acompanhava o seu mais que tudo à escola e à porta sentado aguardava a hora de saída para o almoço, de tarde a sequência repetia-se e depois das aulas era hora das brincadeiras, das correrias, da ida ao campo onde o pequeno fedelho com a sua fisga tentava caçar pássaros e o Simba com o rabo para a esquerda e para a direita em movimentos incessantes não parava de latir como sinal do seu contentamento. Bastava estar ao lado do seu dono para se sentir um animal na plenitude da sua felicidade.
Para a criança de nome Afonso era impensável estar muito tempo afastado do seu companheiro canino, nunca prescindia da sua fiel companhia. Foi um crescimento mútuo, uma infância.
Para todos os cachorros existe um sonho, ter um menino de estimação e Simba tinha o seu a quem era devoto e se entregava de pêlo e alma!
E eras vê-los sábados e domingos em passeios pelos campos, livres como 2 aves ao vento, felizes como se fossem crianças toda a vida.
Mas tal não acontece.
E o menino Afonso pouco a pouco foi-se tornando um rapazolas e não tardou muito já tinha o 9º ano concluído e aproximava-se uma terrível mudança na sua vida, pois ao transitar para o 10º ano ter-se-ia que deslocar para a cidade mais próxima que distava quase 100 quilómetros onde iria viver na casa de uma tia.
Até aqui tudo bem, sem dramas nem choradeiras, o pior era a separação do Simba e do Afonso, pois a partir daqui apenas aos fins de semana se poderiam ver, e não seriam todos, pois o Afonso teria que ficar na cidade a estudar e a preparar-se para ter boas notas e entrar no ensino superior.
Para o Simba foi um prenúncio de morte a distância, o pobre cão todos os dias caminhava até à paragem do autocarro e por ele esperava na ânsia de poder ver chegar o seu aldeano imigrado. Em vão, quando já não havia ninguém para sair do autocarro os olhinhos castanhos do canino murchavam e ficavam humedecidos tal era a tristeza naquela pequena criatura.
E foi assim que pouco a pouco o Simba foi desfalecendo por dentro de tanta desmotivação e saudade, motivo que lhe ceifou a energia, e que juntando à velhice o levou à morte.
Quando se fala em animais de estimação muitas vezes cometemos esse erro de prisma, pois são os cães que nos estimam a nós donos como se não houvesse outro bem.
Dinis Gorjão